quinta-feira, 4 de março de 2010

A POLÊMICA DISCUSSÃO DE COTA PARA UNIVERSIDADES

Está em curso no plenário do STF, uma audiência pública sobre Ações Afirmativas que visam corrigir distorções geradas pelo decreto federal sobre as cotas raciais para acesso à universidades públicas. O debate, está trazendo facetas do pensamento dos diversos setores de nossa sociedade, que além de escancarar os preconceitos tradicionais das elites, podem também nos levar a pensar em diversos ângulos para se resolver o problema tradicional da deficiência do ensino no Brasil. Diversas sugestões estão sendo apresentadas baseadas em fatos concretos, mostrando que este decreto de cotas não resolverá nada neste sentido e pode ainda levar a sociedade a criar um preconceito e homofobia que antes não era visível e agora começa a se discutir, se tornando até perigosa. A opinião mais atraente e na modesta opinião deste BlogModesto, é a de que o necessário é que desde o ensino fundamental se deve priorizar investimentos na educação, principalmente nas áreas menos assistidas hoje, e que o recurso público não deve ser tão direcionado às grandes capitais, onde existem várias opções. A educação técnico-profissional juntamente com a didática, a exemplo do SENAI e SENAC devem ser ampliadas para todos os rincões do país e alcançar a todos os brasileiros, independentes de raça e cor. Raça, aliás, foi um termo criticado duramente durante este debate, afirmando-se que nenhuma prova científica determina que a cor da pele tem a ver com a capacidade física ou intelectual do ser humano.

Nenhum comentário:

ESTAMOS A CAMINHO DA DEVASTAÇÃO DO PLANETA?

Viajando pelas estradas da Bahia e Minas Gerais, no fim de julho último, passei horas ao lado de minha garota Luci, curtindo belas e verdes ...