sexta-feira, 28 de maio de 2010

AS CONTRADIÇÕES SOBRE O ACORDO TURQUIA/BRASIL E IRÃ

Já está ficando chato ler em jornais brasileiros justificativas e explicações que buscam principalmente desmoralizar a atitude inédita da diplomacia brasileira de participar de assuntos de interesse mundial que projeta o país, antes desconhecido, na Mídia mundial e no mais cenário da política internacional. Primeiro, dizia-se que o Presidente Lula estava se metendo onde não foi chamado. Depois, quando os Estados Unidos, que desdenhavam o assunto, desacreditando no Brasil, como sempre, se apressaram a reforçar o seu poder ao ver que estava, ao ouvir os iranianos, dando as costas ao seu parceiro Israel. Descobriu-se que o que Lula e o governo turco propuseram a Ahrmadinejad, foi simplesmente o que desejava Barack Obama, para pacificar o mundo, o que não interessa aos empresarios americanos defendidos por Hillary Clinton. É o mesmo problema já acontecido na guerra contra o Iraque. Mas, para a midia brasileira, leia-se notadamente o "Grupo Folha" e "Veja", o importante é achincalhar o nosso presidente que já está no fim de seu mandato, com mais de 80% de aprovação e cotado para a ONU, coisa inaceitável para a elite paulista e para o antibrasileiro FHC: Ver um "ex-operário" e analfabeto que, segundo ele, iria envergonhar o país na Assembléia da ONU, ser cotado hoje para dirigi-la.

ESTAMOS A CAMINHO DA DEVASTAÇÃO DO PLANETA?

Viajando pelas estradas da Bahia e Minas Gerais, no fim de julho último, passei horas ao lado de minha garota Luci, curtindo belas e verdes ...