sexta-feira, 18 de junho de 2010

A CATÁSTROFE MUNDIAL E OS ESTADOS UNIDOS

Durante os festejos da Copa do Mundo, estão sendo veiculados pela imprensa mundial e talvez sendo desprezado pela maioria da população mundial, dois fatos preocupantes que podem estar encaminhando o nosso planeta para a destruição.
É certo que já estão mais que divulgados a poluição, o desmatamento e o efeito estufa. Mas estes fatos que agora acontecem podem acelerar o fim da vida neste planeta de forma fulminante e enredos de filmes antigos de ficção estão prestes a se tornar realidade.
Pouco está se dando importância ao gigantesco derrame de petróleo no Golfo do México por estouro de uma canalização para exploração feito pela British Petrolleum nas águas dos Estados Unidos.
Já vão mais de trinta dias que milhões de litros de óleo jorram das profundezas do mar, poluindo e matando aves e animais. É claro que as informações são picotadas e nos chegam suaves para não causar impacto. As graves consequências só serão percebidas após alguns anos, quando começarem os efeitos da quebra da cadeia alimentar destes paraísos e alguns seres aquáticos ou aves, se transformarem ou em veneno ou em predadores. Os estragos a curto prazo é imprevisível.
O outro fato importante, como já sabemos foi detectado pelo governo brasileiro, que preocupado com o andamento das coisas no plano internacional, onde as Coréias, China, Israel e Irã são protagonistas de conflitos que incluem armas nucleares e os EEUU (sempre eles), forçam as potências a criarem sanções contra o Irã, para agradar Israel e os compradores de petróleo, assim como no Iraque, e querem um motivo para invadir aquele país. Não percebem, mesmo que o Brasil alerte e se esforce para o diálogo, que o fanatismo religioso, pode causar um conflito nuclear capaz de destruir o planeta numa guerra sem vencidos nem vencedores. Ameaças não faltam!

quarta-feira, 16 de junho de 2010

O HÁBITO DE FREQUENTAR A IGREJA

O HÁBITO DE FREQUENTAR A IGREJA
A formação religiosa de uma pessoa, deve ser regada desde os primórdios da compreensão de um ser humano quando ele se percebe não só como personagem dentro da sociedade, mas e principalmente como uma criatura de Deus. Claro que a pessoa precisa ter a certeza e a prova mental da existência de nosso Criador. Para isso, não basta trazer a leitura da Bíblia e dizer que aí está a sua linha de conduta e as suas regras de vida. È primordial que o indivíduo, homem, mulher, menino ou menina, se entenda uma criatura pertencente a uma conjunto da natureza e quem criou esta natureza com toda a sua beleza e diversidade. Ele precisa se perceber como um ser pensante e capaz de discernir entre o bem e o mal. Não só no sentido religioso de “Deus e do Demônio”. Porque isto (o conhecimento do bem e do mal), está dentro dele próprio e ele precisa ter consciência disso. Talvez não tenha identificado como estes dois lados interferem a todo momento na sua vida e nas suas descisões.
É nesta hora que se busca conselhos de outras pessoas mais vivídas e experientes. Mas nem sempre esta consulta a outros resolve os problemas individuais. Porque cada um tem suas preferências, defeitos e fantasias influenciadas pelo seu gênio, personalidade e origem.
Digo isto e explico:
Quantas vezes nos deparamos com pensamentos conflitantes dentro de nossa cabeça, como se tivessem dois “eus”. Um para o bem e outro para o mal. Quantas vezes ficamos discutindo conosco mesmo tentando chegar a uma conclusão. Quantas vezes vamos nos deitas para dormir e em vez disso fcamos remoendo os prós e os contra na tomada de uma descisão!
- Ah! Se eu fizer assim será bom para mim, mas o que “fulano/fulana” vai pensar!
- Se eu ganhar na loteria, vou distribuir o dinheiro com meus parentes – Mas, tem um problema: Aquele meu tio tem problema com álcool e ele vai gastar tudo com bebida, portanto este dinheiro vai trazer mais problema do que solução!
E assim por diante, sempre ficamos entre a cruz e a espada na hora de uma descisão importante.
Quando nos referimos a educação religiosa também é preciso saber controlar estes dois lados de nossa mente. O que é mais importante para mim? Será que eu serei digno do amor de Deus? Se eu fosse um apóstolo de Cristo, eu faria tudo o que ele pregou?
Será que eu, tendo a confiança das pessoas, não irei abusar desta confiança e usufruir dela para prejudicar, dominar e tirar proveito financeiro e social da situação?
Que diferença entre eu e os políticos, os padres, os pastores e toda aquela pessoa que consegue algum poder sobre os demais? Eu manteria a humildade e o respeito aos mesmos princípios pregados por Cristo?

segunda-feira, 14 de junho de 2010

QUE SOCIEDADE ESTAMOS FORMANDO PARA O FUTURO?

Às vezes me surpreendo, qual cientista em laboratório de pesquisas, analisando o comportamento dos nossos jovens. E a imagem que a gente consegue construir não é - do ponto de vista da tão desprezada idéia da “moral e bons costumes” – a melhor dos mundos.
Digo isto depois de perceber alguns fatos que começo relatar:
Após uma concorrida festa na Granja do Torto, numa sexta-feira, observei a quantidade de frascos de 2 litros de energéticos e litros de vodka vazios entulhados pelos meio-fios e pátios de estacionamentos daquele espaço gigantesco. Era de causar espanto a uma pessoa comum e olha que eu sou um consumidor de bebida alcoólica em festas e churrascos. Fiquei deveras estarrecido. Agora imaginemos que estas pessoas estavam em sua maioria dirigindo carros e em turma, o que preocupa ainda mais, pelo fato de sabermos que o indivíduo, quando em grupo, se torna mais atrevido e quer fazer bonito.
Os candidatos a Presidência Dilma Roussef e José Serra, estão apresentando em programas políticos semanais, alerta contra o uso de drogas, assunto importante, mas que neste tipo de apresentação, causa desinteresse e desconfiança, uma vez que sabemos a intenção clara dos locutores e o desleixo de políticos por seu combate e prevenção.
Mas, no meio deste debate, veio-me às mãos, um texto excelente escrito pela professora de psiquiatria da UNIFESP, sobre os anúncios de cervejas patrocinadoras de programas esportivos. As artimanhas destes anunciantes fazendo analogias aos atletas de sucessos a consumidores de cerveja, como “guerreiros” e “vencedores”, colocando-OS rodeados de belas mulheres, admiradoras dos alegres beberrões. Ela alerta ainda para a ameaça de perversão da mente das crianças durante os jogos da Copa, quando as famílias certamente se reunirão à frente da TV e as mensagens nos intervalos aproveitando os momentos festivos incentivarão o uso de bebida alcoólica.
Pareceria apenas uma preocupação de uma mãe mais cuidadosa não fosse a constatação que os jovens estão escapulindo de suas escolas para participarem de festas regadas a vodka falsificada distribuída de graça, e que já, em tenra idade, por não estarem causando embriaguês imediata, já foi constatado que estas crianças estão sendo incentivadas a colocarem o líquido alcoólico nos olhos para que o efeito ocorra com mais rapidez.
Não mais causa surpresa, está se tornando rotineiro o noticiário sobre jovens que brigam nas escolas, matam seus pais e amigos, sem motivo aparente. Por isto que a preocupação deve ser mais séria e efetiva para que não seja tarde uma tomada de posição de pais, professores e legisladores para mudar este enredo que certamente esta afetando nossa juventude.

ESTAMOS A CAMINHO DA DEVASTAÇÃO DO PLANETA?

Viajando pelas estradas da Bahia e Minas Gerais, no fim de julho último, passei horas ao lado de minha garota Luci, curtindo belas e verdes ...