A MANIFESTAÇÃO SEM PE NEM CABEÇA

A MANIFESTAÇÃO SEM PE NEM CABEÇA Como um expectador critico e inimigo declarado da ditaduras e das oligarquias, venho percebendo um fenômeno incrível no bojo dessas manifestações, embora benvindas e aguardadas, não conseguem esconder um corporativismo e uma orquestração sistemática que me faz duvidar da impessoalidade política e desinteressada de alguns setores que almejam se beneficiar desse evento. Passei por três capitais que abrigam a Copa das Confederações e vi o que tinha de bom e de ruim nelas. Consegui catalogar os diversos textos dos cartazes empunhados pelos jovens de grupos, que percebi, serem mais organizados e persistentes. Senão vejamos: - No cômputo geral, pouco se reclamava das leis que permitem que um seqüestrador, assassino ou estuprador seja solto após pagar uma fiança e responder ao inquérito em liberdade. - Não vi ninguém reclamando das leis que permitem ao menor de 18 anos fazer qualquer ação ignóbil que lhe der na cabeça e a polícia não poder nem mesmo algemá-lo. - Não vi ninguém protestando contra o poder da Globo de abarcar todos os eventos nacionais, auferindo lucros incríveis com a nossa bandeira, seleções, sem que nenhum centavo seja revertido para a preparação de atletas e construção de centros de treinamentos. Ninguém foi às ruas pedir para serem mostradas as multas pagas pelas operadoras de telefonia, de transportes terrestres e aéreos. A lei da Ficha Limpa, foi promulgada, mas não regulamentada. Portanto, nas próximas eleições, os deputados do DEM, do PSDB, se juntam ao PTB, PSC e PP, PR PT e o povo fica sem saber quem é quem e sem proibir ninguem de se perpetuar no poder. Ve-se falar da PEC que a maioria nem sabe o que é. Cartazes contra a corrupção? De quem, por quem? Saúde? Com as clinicas e hospitasi particulares sempre aumentando seus dominios. Educação? A faculdades particulares estão contratando professores e deixando os recem-mal formados para a escola pública. Outra coisa que ninguém prestou atenção e a imprensa finge que não sabe: os Estados Unidos e a Inglaterra estão doidos para sediar a Copa do Mundo pois já tem estádios prontos, mas o Brasil retirou deles o que eles acharam que já estava ganho. Então resta a pergunta: Quem ganha com estas manifestações? E com as badernas e quebra-quebra? Temos que prestar atenção também na cobertura da Mídia. Em Belo Horizonte, Recife e Fortaleza estão acontecendo muito mais mortes e quebra-quebra, mas a imprensa insiste em só cobrir São Paulo para não dar espaço de imagem para os concorrentes do Alkmin do PSDB, Campos e Aécio Neves, porque São Paulo tem sempre que ser “o maior estado do país”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS MOVIMENTOS SOCIAIS PERDEM FORÇA COM O NOVO CONGRESSO

PRECONCEITO NÃO É COISA MODERNA